Quando se trata de candidatar-se a um novo emprego, o seu currículo pode ser a passagem para obter esse pontapé inicial e garantir uma entrevista.  De que forma você garante que o seu currículo seja adicionado à pilha da entrevista, em vez de ser jogado diretamente no banco de dados?

 

Colocar um currículo bem sucedido e atrativo é mais fácil uma vez que você saiba como. É o caso de levar todas as suas habilidades e experiências e adaptá-las ao trabalho para o qual você está se candidatando. Mas, e se você não atender aos critérios certos? Bem, eu juntei as seguintes dicas para ajudá-lo a como criar um currículo bem sucedido e atrativo:

 

1 – Cabeçalho 

Nunca escreva currículo vitae, currículo, e outras variações do gênero. Essa prática já está em desuso. Coloque o seu nome completo em destaque. Utilize uma fonte de letra clássica para o seu currículo, como por exemplo: arial ou times new roman. Esse destaque mencionado do seu nome não é um tamanho gigante de fonte, com realce e purpurina. Nada disso, ok! Tamanho da fonte 14 em negrito já é o suficiente.

Abaixo do nome em uma fonte 12 sem negrito inclua a nacionalidade, idade, estado civil, endereço, telefone e e-mail. Não se usa mais informar número de documentos pessoais. Observações importantes nessa parte do currículo são:

– Telefone: Se você colocou o telefone de alguém para contato, certifique-se de avisar essa pessoa.

– E-mail: Escolha um e-mail com um nome mais profissional. Cuidado com certos nomes e adjetivos no e-mail.  Lembre-se que a primeira impressão é a que fica. É o seu primeiro contato com a empresa.

– Idade: Não coloque o ano de nascimento. Facilite o trabalho do recrutador. Coloque a sua idade. Não tenha receio de colocar a sua idade.

Lembre-se, o seu currículo deve ser de fácil leitura e limpo. Um currículo mais atrativo e bem sucedido é sempre cuidadosamente e claramente apresentado, impresso em papel branco, limpo e nítido. Nunca deve ser amassado ou dobrado. Se for entregar pessoalmente leve em um envelope.

 

2 – Objetivo

Seja o mais específico possível em relação ao cargo almejado ou a área de atuação. Não caia na armadilha de colocar que qualquer área serve. Isso demonstra desespero. Seja assertivo. Qual é o seu alvo? Foca no que você quer e seja confiante, principalmente  se já tiver as competências desenvolvidas.

Se você está se candidatando a uma vaga específica coloque como objetivo o nome da vaga. Isso facilita para o recrutador.

 

3 – Qualificações profissionais

Crie um espaço para falar das suas habilidades, competências, entregas importantes que já fez, principalmente em relação à vaga que você esteja pleiteando. Não deixe de informar algo importante. Pode ser em texto ou em tópicos. Valorize-se mantendo um equilíbrio entre ser humilde demais ou “pavão” demais.

Toda argumentação desse tópico deve ser para fundamentar o seu objetivo.

Valorize os seus investimentos. Exemplifique as suas habilidades e valorize as suas conquistas. Não vale só colocar as habilidades e competências. Informe como exemplos como aplicou essa habilidade ou competência. Lembre-se, papel aceita tudo. Seja verdadeiro, objetivo e direto. Exemplo: Se você coloca que tem a competência de liderança deve exemplificar com um resultado obtido a partir da sua competência liderança. Não utilize quantificadores indeterminado, tais como muitos/vários/diversos, pois podem soar como vagos e exagerados, fica tipo “barata voa”, ou seja, não acrescenta e podem até te prejudicar. Sempre que possível apresente números, fatos e dados. Ao invés de escrever liderei uma grande equipe substitua por liderei uma equipe de 30 pessoas, por exemplo.

 

4 – Formação Acadêmica

Neste espaço não precisa informar todos os lugares em que trabalhou ou todos os cursos que fez. Comece pelo mais recente e de maior peso. Caso tenha feito um curso técnico profissionalizante informe isso. Se for o ensino médio normal não precisa colocar. Para cada formação inclua o mês e o ano. Se ainda estiver em curso informe à previsão de conclusão. O curso é mais importante que a instituição, portanto, informe o curso primeiro, na outra linha abaixo do curso, o nome das instituições e na terceira linha, o mês e ano e a cidade onde foi cursado.

 

5 – Cursos extracurriculares (cursos / seminários / palestras / simpósios / congressos)

Coloque também em ordem cronológica. Se for um curso mais longo informe também a carga horária.

 

6 – Língua Estrangeira

Informe o seu nível de fluência em uma língua estrangeira  Esse é um ponto sensível. Seja realista neste ponto, e se ainda não tiver fluência em alguma língua busque uma estratégia para isso, especialmente o inglês.

 

7 – Experiência Profissional

Coloque as informações em ordem cronológica, iniciando da experiência mais recente. Não precisa colocar referência da empresa como endereço, telefone ou pessoa de contato. É muito importante incluir o tempo de permanência em cada empresa, incluindo mês e ano.

 

8 – Intercâmbio / Voluntariado / Publicações

Se você tiver informações relevantes nestas áreas inclua no seu currículo.

 

9 – Alinhe com o seu LinkedIn

Seu perfil do LinkedIn é tão importante quanto o seu currículo. Ainda não tem? Faça imediatamente um perfil. Certifique-se de se apresentar do mesmo jeito.

 

10 – Pontos importantes:

– Não é necessário colocar foto, a não ser que a vaga exija;

– Não é necessário datar e assinar;

– Pretensão salarial somente se a empresa solicitar;

– Seja objetivo. Um currículo deve ter no máximo duas páginas. As informações mais importantes devem estar na primeira página. Se o seu currículo não for atraente, pode ter certeza que o recrutador não passa para a segunda folha.

O mercado não vai parar para ler o “livro” da sua vida, portanto seja assertivo. O excesso de detalhes pode ofuscar pontos importantes;

– Seja verdadeiro em todas as informações. Não invente coisas. Não informe sobre planos no seu currículo, como por exemplo: pretendendo cursar um MBA em finanças no próximo ano. Fale somente o que você já fez;

– Escreva corretamente. Um erro de português pode já te eliminar no início do processo. Confira tudo o que escreveu. Peça para alguém, de preferência que conheça o seu histórico profissional, revisar;

– Verifique se o seu currículo ficou limpo e fácil de ler;

– Não reduza o tamanho da letra (fonte) para caber mais informações. O contrário também é verdadeiro. Não aumente o tamanho da letra (fonte) para parecer que há mais informações;

– Imprima em um papel de qualidade;

– Mantenha o seu currículo sempre atualizado;

– Um currículo é um documento dinâmico. Muitas pessoas pensam que fez o currículo pela primeira vez e depois é só acrescentar informações. Pense estrategicamente no seu objetivo. Ele muda de acordo com a evolução da sua carreira;

– Não acrescente informações sobre a justificativa de saída do seu último emprego. Isso só vai ocupar espaço no currículo. Deixe esta informação para a entrevista, caso seja necessário;

– Não coloque características pessoais, tais como, sou determinado, sincero, motivado, etc. Colocar uma percepção sobre si mesmo pode não condizer com a realidade e soar como amador. O recrutador possui outras formas para comprovar o seu perfil comportamental ao longo do processo de seleção;

– Não é recomendado e nem necessário incluir referências profissionais. Porém, é importante ter essas informações caso seja solicitado em uma entrevista;

– Pesquise a empresa e os desafios da vaga, para que você se posicione de maneira mais atrativa. Quais os problemas que eles precisam que você resolva? Onde você espera fazer a diferença?

– Se você está respondendo a um anúncio de emprego, verifique se o seu currículo aborda cada requisito da vaga.

 

Currículo é muito pessoal. Você precisa ler e se reconhecer nesse documento.

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://carolinadovalle.com/wp-content/uploads/2018/05/antique-compass-over-old-map-P5DR9WC.jpg);background-size: cover;background-position: right top;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 380px;}