Adiar algumas tarefas muitas vezes é necessário e inevitável em uma vida muito ocupada, mas se a procrastinação virar um hábito produziremos um estresse desnecessário, que reduzirá bastante a nossa eficiência. Procrastinar, a “arte” de deixar para amanhã. É o famoso “empurrar com a barriga”.

O problema é que o amanhã é aquele lugar que ninguém viu ou sabe onde fica, mas que certamente boa parte dos planos, motivações e objetivos se encontram.

Os efeitos da procrastinação podem ser devastadores: problemas no trabalho, nos relacionamentos e na saúde.

A sensação de bem estar nunca é completa, pois junto com ela aparece a culpa.

Segue alguns motivos pelo qual resolvemos adiar algumas tarefas:

– Medo de falhar e cometer erros;

– Monotonia;

– Incerteza sobre o que fazer para resolver uma questão;

– Ansiedade sobre a possível consequência da ação;

– Perfeccionismo que é a falta de vontade de iniciar uma tarefa, a menos que possa ser completada com perfeição;

E agora? O que fazer?

O primeiro passo para resolver um problema é reconhecê-lo. Observe a si mesmo durante alguns dias e repare sinais de resistência à tarefas determinadas. Pergunte a si mesmo quais são os motivos: medo, ansiedade, monotonia, incerteza, perfeccionismo, ou outro?

Uma vez identificado o motivo, é mais fácil escolher as estratégias mais apropriadas para superar o problema. Segue às seis estratégias para vencer a procrastinação:

1)     Equilibre a dor: Resolver as tarefas que você está evitando causa dor, contudo não resolver causa mais dor. Você precisa equilibrar as duas, de modo que a dor não fazer a tarefa ultrapasse a dor percebida de fazer. Você pode conseguir isso:

– Deixando claro para a sua mente as consequências de procrastinar em termos de perder o controle da sua vida. Tempo é vida. Como você quer viver a sua vida?

– Introduzindo penalidades por não realizar a tarefa;

– Assumindo um compromisso público;

– Visualize como irá se sentir após concluir as atividades que você está resistindo. Quais seriam os seus sentimentos ao chegar ao final da semana realizando tudo aquilo que você gostaria?

– Certifique-se que toda tarefa adicionada a sua lista de “a fazer” seja um compromisso real e não uma intenção vaga;

– Mantenha uma lista curta de tarefas para começar e revise o que conseguiu no final do dia e da semana;

2)     Marque determinados horários na sua agenda para executar tarefas que não gosta, ou às quais resiste. Ritualize tarefas que te causam tédio e que são recorrentes, até que exijam pouco esforço mental para serem iniciadas;

3)     Expulse a monotonia permitindo-se pausas controladas em horários determinados, ou quando determinada porção de tarefa tenha sido concluída. Porém, mantenha-se a disciplina para que essa pausa não seja uma distração para a sua atividade principal;

4)     Dê a si mesmo um reforço positivo sempre que tiver sucesso ao lidar com uma tarefa que esteja resistindo;

5)     Procure um ponto fácil para iniciar as tarefas que te deixam incertos sobre onde começar. O importante é começar, num ponto qualquer;

6)     Divida as tarefas grandes e complicadas em pedaços menores;

O seu desafio hoje é perguntar a si mesmo:

– Quais são as tarefas que costumo adiar regularmente?

– Quais são os motivos para isso?

– Que estratégias posso adotar para ultrapassar esse fato?

 Precisa de ajuda para gerir melhor o seu tempo? Fale comigo:

Email: contato@carolinadovalle.com

WhatsApp: (027) 99979-7269

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://carolinadovalle.com/wp-content/uploads/2018/05/antique-compass-over-old-map-P5DR9WC.jpg);background-size: cover;background-position: right top;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 380px;}